Skip to main content

REFLEXÕES: CONVENÇÕES E ACORDOS COLETIVOS AMEAÇADOS DE EXTINÇÃO

A ATUAL SITUAÇÃO DO PAÍS DIANTE DO CAOS INSTALADO

O Brasil encontra-se diante de um tsunami sem proporções, retrato perfeito da falência das instituições nacionais – Executivo, Legislativo e Judiciário. Para entendermos melhor será necessário voltarmos no tempo para compreender que o mal maior – a corrupção – vem desde que os europeus aqui colocaram seus pés, pois a corrupção tem origem na forma com que os primeiros governantes e mandatários, que aqui se instalaram, impuseram normas e leis ao povo dessa terra, ou seja, nossos poderes – executivo, legislativo e judiciário – sempre trabalharam em comum acordo para que uma minoria mantivesse poder e controle sobre a maioria do povo brasileiro, mesmo que isso custasse vidas, tal situação provocada pela miséria persiste até os dias de hoje.

O desejo louco pelo poder e acúmulo de riquezas chega ao cúmulo do absurdo quando nos deparamos com o grau elevadíssimo da corrupção instalada nos três poderes. Um país que se preze respeita suas leis previstas em seus códigos – Constituição Federal, Criminal, Cível, Trabalhista, Administração etc. Os portugueses – ladrões, estupradores, assassinos que aqui chegaram para colonizar e dilapidar nossas riquezas, ficariam abismados e com inveja do grau de banditismo no Brasil do Século XXI. Diante do exposto, podemos entender que o Brasil sempre estará à disposição de nações estrangeiras que apenas querem usurpar nossas riquezas, impondo aos nossos governantes a facilitação para que empresas estrangeiras aqui se instalem para continuar a dilapidação do patrimônio material (matéria-prima) e imaterial (intelectual, conhecimentos), conduzindo cada vez mais a grande maioria da população à miséria, à condição quase de escravidão, tudo isso orquestrado pelos três poderes: executivo, legislativo e judiciário com a força de persuasão dos meios de comunicação.

Estamos em 2019, o caos instalado pelo governo e pelo judiciário com apoio total dos meios de comunicação tem provocado arrepios e pavores à população, pois as autoridades, apesar de ganharem salários absurdos mais uma vasta quantidade de benefícios (auxílio-moradia, auxílio-escola etc), têm trabalhado em conjunto para conduzir definitivamente a esmagadora maioria da população à total escuridão. Tomando como exemplo a Reforma Trabalhista e a Reforma Previdenciária, vemos que o objetivo maior é tirar praticamente todos os direitos do povo, inclusive direitos universais – educação, saúde e segurança.

A Reforma Trabalhista é bem mais cruel que a Reforma Previdenciária, pois com as novas relações de trabalho, considerando que a expectativa de vida deverá diminuir (menor será o tempo de vida de um indivíduo), dificilmente a maioria das pessoas conseguirá adquirir a famigerada aposentadoria e outros benefícios previdenciários, então podemos concluir que as duas reformas estão entrelaçadas convergindo para o único objetivo que é a prevalência do poder e controle de uma minoria sobre a maioria da população através do caos total com pessoas não tendo o mínimo direito de recorrer a quem quer que seja, pois o poder judiciário está orquestrado com os governantes para que as leis sejam aplicadas de acordo com o pensamento da classe dominante constituída de autoridades corruptas, empresários desonestos, sonegadores de impostos etc, incluindo aqui os indivíduos que detêm a maior parte dos meios de comunicação que conduzem os mais ingênuos a aceitar a miséria como algo natural, principalmente quando grande parte desses “ingênuos” é fiel seguidor de doutrinas religiosas que fazem da crença/fé apenas um mercado bilionário. Portanto, a miséria imposta à esmagadora maioria da população é o meio mais rápido e eficaz para o acúmulo insano de poder e riqueza.

A Reforma Trabalhista é tão cruel que um indivíduo poderá chegar ao ponto de pagar para trabalhar, e isso não é uma ironia, pois com a diminuição de direitos trabalhistas e os aumentos abusivos e desumanos nos bens de consumo básicos e nos impostos, o/a trabalhador(a) sequer conseguirá manter o mínimo de condição para manter-se no emprego, pois, em algum momento, ficará debilitado para exercer suas atividades normalmente, fato que provocará demissões, e o atual sistema sócio-político e econômico, que tem provocado esse caos no país, entende que, em algum momento, a situação poderá sair do controle, sendo necessário uma repressão violenta contra quem se opuser ao sistema, é só olharmos com mais clareza para as aberrações cometidas por quem deveria proteger a sociedade, é um sistema covarde com ataques à liberdade de expressão, com assassinatos a sangue-frio de desamparados que vivem nas ruas, com agressões absurdos contra qualquer tipo de movimento social.

Entendemos que a situação deplorável na qual estamos inseridos é mais fruto da ignorância do que da injustiça, pois, apesar da quase inexistência de uma educação real, em pleno século XXI, nós não poderíamos ter permitido que a manipulação dos meios de comunicação validasse as atrocidades cometidas pelos três poderes: executivo, legislativo e judiciário. Atrocidades essas na retirada de direitos, destruição do patrimônio nacional e, o pior, a interrupção da tentativa da construção da identidade do nosso povo ao instituir e disseminar definitivamente “a Síndrome de Vira-latas” onde a doença maior é pensar que somos um nada e que o Tio Sam é tudo!

Deixe uma resposta